domingo, 25 de dezembro de 2011

BALTIKA 3 (CLASSIC)



















Antes de iniciar o post de hoje, gostaria de desejar a todos os leitores desse beerlog um Feliz Natal e Próspero Ano Novo (já vou adiantando esse último pois viajo amanhã rumo a Montevidéu, Uruguai, passando por Gramado, Canela e Bento Gonçalves). Caso algum leitor tenha dicas de bons lugares para comprar cervejas especiais nesses lugares, peço que me mandem por comentário!
Para finalizar, agradeço a todos que passaram por aqui esse ano, enviando comentários ou não!
Felicidades a todos e long live the beer!
Descrição comercial
A Baltika Classic é uma cerveja espumosa e dourada, com delicado sabor de lúpulo e malte de primeira qualidade. Os ingredientes são água, malte claro de cevada e lúpulos. Produzida desde 1992. 12°
Diagnóstico
Essa Pale Lager russa tem espuma volumosa, cremosa e branca, de longevidade reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo amarelo, claro e ralo. Aroma: lúpulo moderado, mel e pão branco. Sabores inicial e final: leves amargor e dulçor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Copos recomendados: Dimpled Mug, English Pint, Lager Glass e Shaker. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 15,95.
Nota: 6 skol ou 2.8/5.0
Leia mais em

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

LEUVEN PREMIUM RED ALE




















Descrição comercial
Cerveja 100% malte, encorpada e complexa. Produzida com diversos maltes importados, cuidadosamente selecionados, que combinados ao uso de linhagens especiais de leveduras e lúpulos nobres, resultam no seu sabor marcante e frutado. Possui coloração vermelho rubi intenso. Não filtrada. Pode conter sedimentos naturais de leveduras.

Diagnóstico
Essa Flanders Red Ale (de acordo com o brejas.com.br.) tem espuma pequena, aerada e esbranquiçada, de longevidade bem reduzidas. Moderada formação de colarinho. Corpo denso, translúcido e vermelho-alaranjado. Aroma: malte pesado, terra e caramelo. Sabores inicial e final: moderado amargor e leve dulçor; longa duração. Paladar: corpo médio-cheio, textura xaroposa, forte carbonatação e final metálico. Sabor de caramelo, com leve toque de café no começo. Sem personalidade, melhorando depois. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 12 em uma unidade do Angeloni, em Curitiba-PR.
Nota: 60 skol ou 3.1/5.0
Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/leuven-premium-red-ale/160748/65483/

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

HOOK NORTON BEST BITTER




















Diagnóstico
Essa Bitter inglesa tem espuma pequena, branca e aerada, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo translúcido, de média densidade e cobre. Aroma: leve malte, chá mate, caramelo e mel. Sabor inicial: moderado amargor e leve dulçor. Sabor final: moderado dulçor e leve amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, média carbonatação e final metálico. O amargor é bem menos lupulado do que deveria. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 22 no Armazém da Serra, em Curitiba-PR. Copo recomendado: English Pint.
Nota: 40skol ou 2.8/5.0
Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/hook-norton-best-bitter-bottle-conditioned/43617/65483/

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

HOOK NORTON HOOKY GOLD
















Descrição comercial


Garrafa; pasteurizada. Pálida, delicadamente frutada e refrescante. A Hooky Gold é uma cerveja que casa a tradição inglesa com o vigor americano. É a primeira de nossas cervejas que usa uma variedade americana de lúpulo, a Willamette, plantado em Oregon e tem moderado amargor com aroma nobre e condimentado de lúpulo.


Diagnóstico


Essa Golden Ale/Blond Ale inglesa tem corpo dourado, translúcido e ralo. Espuma média, branca e aerada de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Aroma: lúpuo pesado, pêssego, flores, mel. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor de lúpulo. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final gredoso. Cerveja bem refrescante, frutada, balanceada e de alta drinkability. As qualidades supracitadas, aliadas a seu amargor crescente e diferenciado do lúpulo Willamette, a deixam acima da média do estilo. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 22 no Armazém da Serra, em Curitiba-PR. Copos recomendados: English Pint e Shaker.


Nota: 140skol ou 3.5/5.0


Leia mais em

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

POST ROAD PUMPKIN ALE
















Descrição comercial


Garrafa; filtrada. A Post Road Pumpkin Ale é uma reedição de uma cerveja envasada pelos primeiros colonizadores americanos. As abóboras eram abundantes, saborosas em nutritivas e combinavam perfeitamente com o malte de cevada. Centenas de abóboras são misturadas em cada lote da Post Road Pumpkin Ale, criando uma cerveja com cor âmbar-alaranjada, aroma de abóbora, centro de malte lembrando biscoitos e final fresco. A Post Road Pumpkin Ale é condimentada com canela e noz-moscada.


Diagnóstico


Essa Spice/Herb/Vegetable norte-americana tem espuma aerada, esbranquiçada e pequena, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo ralo, claro e laranja. Aroma: a óbvia presença em massa de abóbora, toques daquele doce de abóbora que todos conhecemos de nossa infância e ainda notas de cravo. Sabores inicial e final: moderado dulçor e leve amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, média carbonatação e final metálico. Sabor de abóbora bem perceptível, exótico, consegue se impor sem ser enjoativo. Apresenta ainda toques de malte. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 15 no Armazém da Serra, no Mercado Municipal de Curitiba-PR. Copos recomendados: Lager Glass e Tumbler.


Nota: 70skol ou 3.6/5.0


Leia mais em



segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

BIER HOFF PILSNER




















Descrição comercial


Criado em 1842 na cidade de Pilsen, região da Bohemia, na República Tcheca, o estilo Pilsner é o mais consumido no mundo. Com um rico aroma floral, a Bier Hoff Pilsner apresenta um perfeito equilíbrio entre o sabor herbáceo e seco do lúpulo e a doçura da cevada. Saborosa, refrescante e de personalidade marcante. Harmoniza muito bem com carnes vermelhas, petiscos, frutos do mar, saladas, queijos e comida oriental. Ingredientes: água, malte, lúpulo, fermento cervejeiro.


Diagnóstico


Essa Pilsener paranaense tem espuma pequena, aerada e branca, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-escuro. Aroma: mel, leve lúpulo, malte moderado. Sabores inicial e final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Seus aroma de lúpulo fresco e sabor frutado lembram a nossa tradicional Bohemia, sendo mais refinada e mais amarga que a mesma, mas não compensando a alta proporcional no valor. Cerveja com bom amargor de lúpulo, bem refrescante, caprichada, melhor que a média nacional comercial. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 9 no Armazém da Serra, no Mercado Municipal de Curitiba-PR. Copos recomendados: Flute e Footed Pilsener.


Nota: 15 skol ou 3.1/5.0


Leia mais em

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

ZEHN HELLER BOCK


























Descrição comercial

Chopp tipo lager claro, de cor dourado profundo, forte no aroma e no sabor do malte, médio teor amargo, ligeiramente mais acentuado que as demais do tipo Bock, espuma cremosa e persistente, qualidade condimentada devido ao lúpulo e ao teor alcoólico, o que resulta em um produto de inigualável qualidade. Essa edição única do Chopp Heller Bock foi produzida especialmente para a comemoração de 5 anos de fundação da choperia Zehn Bier.

Diagnóstico

Essa Heller Bock catarinense tem espuma pequena, aerada e branca, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo translúcido, denso e amarelo-alaranjado. Aroma: mel, leve lúpulo e caramelo. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-cheio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Muito boa cerveja, encorpada, amargor galopante de lúpulo com toques gredosos, dulçor de mel balanceia bem, surpreendeu, ligeiros toques de álcool no paladar, retrogosto amargo bem duradouro. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 6,90 em uma unidade do Angeloni, em Curitiba-PR. Copo recomendado: Lager Glass, Shaker e Stein.

Nota: 40 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/zehn-bier-chopp-heller-bock/141553/65483/

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

BECKER'S SUPER STRONG


























Diagnóstico

Essa Strong Pale Lager/Imperial Pils alemã tem espuma pequena, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-escuro. Aroma: álcool, mel, madeira, pão escuro e malte pesado. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico e moderadamente alcoólico. Apesar do teor alcoólico de 8% mascarar o sabor, sente-se nuances de cereais, malte e certo amargor lupulado. Médio aquecimento alcoólico. Lata de 350ml adquirida por R$ 2,59 em uma unidade do Angeloni, em Curitiba-PR. Copo recomendado: Lager Glass.

Nota: 12 Skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/beckers-super-strong/77848/65483/

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

SHEPHERD NEAME SPITFIRE




















Descrição comercial

Premium Kentish Ale. Originalmente produzida em 1990 com condicionamento na garrafa. É uma premium bitter com teor alcoólico de 4,5%, parte da comemoração do 50º aniversário da batalha da Grã-Bretanha. Sabor com bastante malte e lúpulo, com retrogosto bem balanceado e duradouro. Está entre as 500 cervejas clássicas do expert Michael Jackson.

Diagnóstico

Essa Bitter inglesa tem espuma imensa, rochosa, cremosa e esbranquiçada, de persistente longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, ralo e âmbar-escuro. Aroma: madeira, mel, caramelo e malte moderado. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, suave carbonatação e final metálico. Aprovetei o estilo e a nacionalidade da cerveja para fazer o "teste da temperatura ambiente", procedimento no qual observo se a cerveja é realmente saborosa e tem qualidades, o que temperaturas muito baixas impedem que o paladar reconheça com a devida apuração. Detectei dulçor com malte e mel, permeado por leve amargor; em resumo, não é complexa o suficiente pra suportar o teste supracitado, ou seja, recomendo que bebam a mesma bem resfriada. Lata de 500ml adquirida por cerca de R$ 20 no Armazém da Serra, no Mercado Municipal de Curitiba-PR. Copo recomendado: English Pint.

Nota: 30skol ou 3.0/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/shepherd-neame-spitfire-bottle/4142/65483/

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

COLÔNIA NEGRA

Descrição comercial

Cerveja escura e forte, do tipo Stout, com exclusiva combinação de maltes tostados e baixa fermentação, com sabor incomparável.

Diagnóstico

Essa Stout paranaense tem espuma média, aerada e marrom-clara, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo opaco e preto-amarronzado. Aroma: malte pesado, pão escuro, chocolate meio amargo, café suave. Sabores inicial e final: moderado dulçor e leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Sabor metálico surge como defeito, aliado a sabor de café e chocolate, esses sim saborosos. Seu leve amargor tostado a posiciona na média das Stout importadas, acima da média comercial brasileira. Lata de 500ml adquirida em uma unidade do Angeloni, em Curitiba-PR, por cerca de R$ 3. Copo recomendado: English Pint.

Nota: 15 skol ou 3.0/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/colonia-negra/73601/65483/

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

BROOKLYN SORACHI ACE




















Descrição comercial

A Brooklyn Sorachi Ace é uma saison clássica, sendo uma Farmhouse Ale estupidamente seca, lupulada e não-filtrada. Apresenta o raro lúpulo Sorachi Ace. Fermentada com nossa variedade belga especial, nós adicionamos os lúpulos Sorachi Ace após a fermentação. Após uma refermentação 100% na garrafa com levedura Champagne, a cerveja emerge com um brilhante aroma condimentado de casca de limão. Tem gosto de raio de sol no copo, e nos agrada muito, principalmente acompanhando frutos do mar e queijos frescos.

Diagnóstico

Essa Saison norte-americana tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo opaco, denso e amarelo-escuro. Aroma: lúpulo moderado (sente-se algo bem diferenciado, a presença do Sorachi Ace, que eu nunca havia sentido antes), flores, laranja, lima, mel e casca de laranja. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Tem sabor de frutas frescas coloniais, como laranja e maçã, além da presença de mel. Deliciosamente condimentada. Copo recomendado: Tulip. Garrafa de 750ml adquirida por cerca de R$ 42 no Armazém da Serra, no Mercado Municipal de Curitiba-PR.

Nota: 230 skol ou 3.9/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/brooklyn-sorachi-ace/107007/65483/

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

4º ANIVERSÁRIO: BALADIN SUPER





















Olá amigos leitores!
Antes de começar o post de hoje, gostaria de comemorar com todos o aniversário de 4 anos desse beerlog, criado em 8 de dezembro de 2007. À época, ainda engatinhando no mundo das cervejas especiais/artesanais, minha intenção era mais a de ter um diário, para que não me esquecesse dos rótulos que havia degustado e repetisse os mesmos. Com o passar do tempo e a evolução desse setor no Brasil, fui me apaixonando cada vez mais pelo assunto, procurando saber sobre estilos, métodos de avaliação, copos, método de produção, enfim, tudo que fosse pertinente a esse apaixonante assunto.
Houve muitos percalços nesse período, como leitores, quase sempre anônimos, insatisfeitos com meu trabalho, julgando que eu fosse um especialista (o que não sou, nunca fiz nenhum curso sobre o assunto) e querendo que tudo o que eu escrevesse aqui fosse 100% correto. Creio que meu índice de erros publicados têm diminuído, um passo natural nessa caminhada, já que estou próximo de 700 rótulos degustados - o blog chega a hoje a 1028 posts, uma média de 257/ano, a qual acredito que seja a maior tanto em registros médios, como também em número de posts, ao menos na blogosfera brasileira. O número médio de visitas nesse ano já ultrapassa a de 60 visitas ao dia, o que me deixa muito satisfeito em saber que tenho uma parcela cativa de leitores.
Enfim, pessoal, essa data não poderia passar batida e gostaria de aproveitá-la para agradecer a todos que tem prestigiado meu trabalho nesses 4 anos! Como sempre, peço que continuem acompanhando, comentando e recomendando o blog a colegas que também compartilhem dessa paixão. E agora, rumo aos 5 anos!
Long live the beer!

E agora vamos a análise de hoje...


Descrição comercial

A obra-prima da cervejaria, sendo a mais alcoólica do portfólio. Se origina de uma velha receita criada no final dos anos 800 seguindo o estilo das cervejas belgas de abadia. Intenso aroma de flores tropicais, damasco, banana e notas de amêndoa amarga. Agradável, refrescante e com sabor de damasco em calda, bolo de amêndoa e frutas cítricas. Utiliza lúpulo belga especialmente selecionado durante o processo de fermentação. Essa cerveja combina perfeitamente com queijos maduros, biscoitos e amêndoas doces.

Diagnóstico

Essa Belgian Strong Ale italiana tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo opaco, com pequenas partículas, denso e laranja com luzes âmbar. Aroma: flores, uva-passa, maçã, mel, álcool e bastante damasco. Sabores inicial e final: moderado dulçor e leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura oleosa, média carbonatação e final levemente adstringente. O sabor lembra panetone, uva-rubi, pêssego, mel, damasco. Complexa, deliciosa. Certos toques de Lager no paladar. O leve amargor balanceia o delicioso dulçor frutado. Essa maravilhosa cerveja de 750ml é vendida no Templo da Cerveja, em Curitiba-PR, por R$ 55. Copos recomendados: Trappist Glass, Tulip e Tumbler.

Nota: 240 skol ou 4.0/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/baladin-super-baladin/9037/65483/

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

ZEHN BIER CHOPP PILSEN



















Descrição comercial

Chopp tipo lager, turvo natural, médio teor alcoólico, refrescante, próprio para clima tropical, leve amargor, também muito apreciado pelo público feminino. Os ingredientes especialmente selecionados e inconfundíveis mostram que vale a pena experimentá-lo para sentir o verdadeiro sabor de um Chopp Pilsen intensamente saboroso.

Diagnóstico

Essa Pale Lager catarinense tem espuma pequena, aerada e branca, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo translúcido, denso e dourado. Aroma: caramelo, manteiga, mel e levedura pesada. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Sabor com bastante levedura, sendo o lúpulo relegado a segundo plano e pouco perceptivel. Garrafa de 330ml adquirida em uma unidade do Angeloni, em Curitiba-PR, por R$ 6,90. Copo recomendado: Lager Glass.

Nota: 3 skol

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/zehn-bier-chopp-pilsen/98639/65483/

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

LEUVEN GOLDEN ALE



















Descrição comercial

Cerveja dourada, muito bem balanceada de sabor suave de malte delicadamente frutado. Resultado de uma harmonização de leveduras selecionadas com os melhores maltes e lúpulos de acordo com a tradição das melhores cervejas belgas. Não filtrada. Pode conter sedimentos de levedura.

Diagnóstico

Essa Golden Ale/Blond Ale paulista tem espuma pequena, aerada e branca, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo turvo, denso e dourado. Aroma: maçã, flores, lúpulo moderado e pão branco. Sabores inicial e final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo cheio, textura xaroposa, média carbonatação e final gredoso. Toques de cerveja caseira no paladar, mas sem o dulçor enjoativo daquela; sabor bem rústico, amargor lupulado, dulçor difícil de distinguir. Refrescante, diferente da média do estilo, mas não chega a ser saborosa. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 11 em uma unidade do Angeloni, em Curitiba-PR. Copos recomendados: English Pint e Shaker.

Nota: 20 skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/leuven-golden-ale/160318/65483/

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

BARBA ROJA DIABLA



















Descrição comercial

Essa é uma Pale Ale do tipo irlandesa feita com malte do tipo caramelo (semi-tostado), que confere sabor e cor que se converteram em um clássico. Seu aroma se destaca pelos lúpulos importados que se agregam ao final do processo de elaboração.

Diagnóstico

Essa Irish Ale argentina tem espuma imensa, cremosa e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo opaco, denso e cobre. Aroma: malte moderado, caramelo, pesada levedura. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, média carbonatação e final metálico. Lupulada, caramelizada, amadeirada. Presença de levedura no paladar e no aroma surgem como defeitos. Copo recomendado: English Pint. Garrafa de 750ml adquirida pelo amigo Luiz Fernando Cavalheiro em Buenos Aires, Argentina e compartilhada comigo no penúltimo fim de semana.


Nota: 40skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/barba-roja-diabla/41085/65483/

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

SUL AMERICANA




















Descrição comercial

Cerveja Puro Malte Extra Tipo Pilsen. Desde 1880

Diagnóstico

Essa Premium Lager carioca tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo borbulhante, ralo e amarelo-escuro. Aroma: leve malte, pão branco e lúpulo moderado. Sabor inicial: dulçor moderado e amargor bem leve. Sabor final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, média carbonatação e final metálico. Presença de malte, ligeiramente acima da média comercial brasileira. Ao esquentar um pouco, ganha presença de levedura no paladar. Garrafa de 990ml adquirida por R$6 pelo amigo Luiz Fernando Cavalheiro e compartilhada comigo. Copo recomendado: Lager Glass.

Nota: 6 skol ou 2.7/5.0

http://www.ratebeer.com/beer/sul-americana/155992/65483/

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ROTHAUS PILS



















Diagnóstico

Essa Classic German Pilsener tem espuma média, branca e aerada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo ralo, claro e amarelo-pálido. Aroma: mel, pão branco, lúpulo moderado e leve malte. Sabores inicial e final: moderado amargor e leve dulçor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, forte carbonatação, textura aguada e final metálico. Garrafa de 330ml disponível no Templo da Cerveja, em Curitiba-PR, por R$ 21,90. Copos recomendados: Flute e Footed Pilsener.

Nota: 12 skol ou 3.1/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/rothaus-pils-tannen-zapfle/9599/65483/

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

FNC PILSEN SONIC



















Descrição comercial

A Pilsen Sonic é uma cerveja loira do tipo Dry, Possui um aroma sutil e corpo equilibrado que a transformam em uma cerveja balanceada, muito refrescante e fácil de beber.

Diagnóstico

Essa Pale Lager uruguaia tem espuma média, borbulhante e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo borbulhante, ralo e amarelo. Aroma: pão branco, leve lúpulo e mel. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Lembra uma Bohemian Pilsener, mas falta amargor de lúpulo, apresentando, entretanto, o dulçor de mel característico daquele estilo. Cerveja saborosa, sem falhas, mas também sem nada que a distinga muito das Premium disponíveis no mercado brasileiro. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 4 por uma colega minha da faculdade em uma viagem ao Uruguai. Copos recomendados: Dimpled Mug, English Pint, Lager Glass e Stein.

Nota: 6 skol ou 2.9/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/fnc-pilsen-sonic/153371/65483/

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

KAISERDOM PILSENER



















Diagnóstico

Essa Pilsener alemã tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, ralo e amarelo-escuro. Aroma: pão branco, leve lúpulo e mel. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Fora o toque metalizado no aroma, uma cerveja balanceada, sem defeitos. Garrafa de 330ml adquirida em Salto del Guairá, no Paraguai, por cerca de R$ 4. Copos recomendados: Flute e Footed Pilsener.

Nota: 8 skol ou 3.0/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/kaiserdom-pilsener/15349/65483/

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

KAISERDOM GERMAN DARK LAGER



















Diagnóstico

Essa Schwarzbier alemã tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo opaco, denso e preto. Aroma: moderado malte com presença de nozes, caramelo, café suave. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Falta chocolate no aroma, o qual aparece no paladar. Cerveja balanceada, sem falhas. Saborosa e refrescante: alta drinkability. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Stein. Garrafa de 500ml adquirida em um shopping center de Salto del Guairá, no Paraguai, por cerca de R$ 7,20 (U$4).

Nota: 18 skol ou 2.9/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/kaiserdom-german-dark-lager/121047/65483/

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

BIERLAND IMPERIAL STOUT



Descrição comercial

No século XVIII a Corte Imperial da Rússia em viagem a Londres experimentou as Stouts produzidas localmente. Gostaram e pediram que barris daquela cerveja fossem enviados em quantidade suficiente para satisfazer a corte. Porém, com a longa viagem pelo mar Báltico, a cerveja não chegava em condições de ser consumida. Para resolver o problema os cervejeiros desenvolveram uma stout robusta e alcoólica o suficiente para suportar a viagem, preservando a cerveja e impedindo que ela se congelasse, esse tipo de stout foi batizada de Russian Imperial Stout, ou simplesmente Imperial Stout. Para satisfazer os paladares mais exigentes, a Bierland Imperial Stout é uma cerveja rica, complexa e com sabor acentuado. Tem como característica sabores do malte escuro que pode variar de chocolate até notas de torrefação. Ela tem um perfil levemente frutado, incluindo frutas escuras, como uva passa e ameixa. O álcool, quase despercebido, traz breve aquecimento ao paladar. A harmonização passa por carnes vermelhas, carnes de aves e acompanha bem sobremesas a base de chocolate.

Diagnóstico

Essa Imperial Stout catarinense tem espuma média, rochosa, aerada e marrom-clara, de reduzida longevidade. Corpo opaco, denso e preto-amarronzado. Aroma: pesado malte assado e com presença de nozes, forte café. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final gredoso. Dulçor maltado, achocolatado, amargor com toques de café, mas leve, escalando no final do gole. Acima da média do estilo, redondinha, sem defeitos. Disfarça bem o álcool, sem aquecimento alcoólico, boa drinkability. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 14 através do site nonobier.com.br. Copo recomendado: Snifter.

Nota: 55 skol ou 3.4/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/bierland-imperial-stout/150103/65483/

terça-feira, 22 de novembro de 2011

OPA BIER OLD ALE























Descrição comercial

A edição especial Opa Bier Old Ale vem comemorar os 5 anos de aniversário da cervejaria JoinvilleOpa Bier De estilo inglês, possui aroma envolvente e paladar marcante, deliciosamente lupulado. Ideal para acompanhar aves, assados e sobremesas cremosas.

Diagnóstico

Essa Old Ale catarinense tem espuma média, cremosa, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e cor âmbar-escura. Aroma: malte moderado, caramelo, lúpulo moderado, flores e madeira. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, média carbonatação e final metálico. Dulçor estranhíssimo, com toques de malzbier. Me parece fugir totalmente do estilo, cujo parâmetro, para mim, é a Greene King Strong Suffolk, Toques de madeira no paladar, retrata muito pouco da complexidade do estilo, a receita parece não ter sido levada ao pé da letra. Copos recomendados: English Pint e Snifter.Garrafa de 500ml adquirida por R$ 14,95 através do site nonobier.com.br.

Nota: 15 skol ou 2.5/5.0

Leia mais em

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

KASTEELBIER CUVÉE DU CHATEAU




















Descrição comercial



De acordo com a cervejaria, essa cerveja foi feita para imitar o sabor da Kasteelbier Donker envelhecida. A cervejaria refuta o rumor de que essa é uma simples versão de 10 anos da Donker.

Diagnóstico

Essa Belgian Strong Ale tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de longevidade bem reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo opaco, denso e marrom-avermelhado. Aroma: malte moderado, caramelo e lúpulo moderado. Sabores inicial e final: leve dulçor e moderado amargor. Paladar: corpo médio-cheio, textura seca, forte carbonatação e final metálico. Ligeira presença de café no paladar, permeada por toques de madeira e frutas vermelhas. Amargor pungente, gredoso, típico do estilo, não lembra lúpulo, falta dulçor. Pouco balanceada e meio restrita mais pro final, sem muitas nuances, não é aquela cerveja que satisfaz o paladar. Esconde muito bem os 11%, sem aquecimento alcoólico, mas baixa drinkability. Ligeiro amadeirado. Sua bela garrafa e nome pomposo me fez esperar mais do que realmente apresentou. Copos recomendados: Trappist Glass, Tulip e Tumbler. Garrafa de 750ml adquirida por R$ 42,50 através do site nonobier.com.br.

Nota: 70 skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/kasteelbier-cuvee-du-chateau/114930/65483/

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

ST FEUILLIEN BRUNE




















Descrição comercial
Essa Ale tem cor rubi-amarronzada com espuma generosa e duradoura. Tem um aroma destacado que reflete a ampla gama de ingredientes usados em sua produção. A frutagem resultante de sua fermentação se mistura harmoniosamente com sabor dominante de alcaçuz e caramelo. O corpo é decididamente maltado. O amargor é resultado de uma complexa alquimia entre lúpulos finos e maltes especiais, que conferem à St Feuillien Brune uma típica aparência de chocolate meio-amargo.
Diagnóstico
Essa Abbey Dubbel belga tem espuma rochosa, gaseificada e marrom-clara, de persistente longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo borbulhante, opaco, denso e marrom-amberizado. Aroma: pesado malte assado, chocolate ao leite, café suave, leve presença de laranja, manteiga e álcool. Sabores inicial e final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico e moderadamente alcoólico. A presença metalizada no aroma surge como falha. Forte aquecimento alcoólico, digno de um conhaque. Não faz questão de esconder o teor, mas saborosa, maltada. Seu forte amargor pungente ajuda no balanço. Apesar de não figurar entre meus estilos favoritos, é um belo espécime do mesmo, não exagerando em nenhum quesito. Baixa drinkability. Copo recomendado: Trappist Glass. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 18,60 através do site nonobier.com.br.
Nota: 60skol ou 3.5/5.0
Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/st-feuillien-brune/2405/65483/

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

ST FEUILLIEN TRIPLE




















Descrição comercial

Essa cerveja tem espuma branca, suave e muito compacta. Sua cor âmbar-pálida é miuto característica, revelando uma maltagem destacada. Possui rico aroma com uma combinação única de lúpulos aromáticos, condimentos e o típico buquê de fermentação -muito frutada. A fermentação secundária na garrafa lhe confere um aroma único devido a presença de levedura. A St Feuillien Triple tem um sabor bem forte e excepcionalmente duradouro graças a sua densidade e ao longo período de armazenamento.

Diagnóstico

Essa Abbey Tripel belga tem espuma média, rochosa, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo translúcido, de média densidade e amarelo-escuro. Aroma: caramelo, leve lúpulo, flores, laranja e álcool. Sabor inicial e final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Deliciosos dulçor e amargor remetendo a laranja. Tripel balanceada, honesta, esconde o teor alcóolico com maestria. Cerveja muito caprichada, deliciosa. Copos recomendados: Trappist Glass e Tulip. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 20.

Nota: 150skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/st-feuillien-triple/2406/65483/

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

MANEBLUSSER




















Descrição comercial

A inspiração para essa cerveja se originou na noite de 27 de janeiro de 1687. A lua projetou seu brilho avermelhado na torre de São Rumbold, que estava envolta por uma densa neblina. “Fogo, fogo, a torre está pegando fogo!” gritava um bêbado. O alarme foi dado e as pessoas se apressaram em ajudar a apagar o suposto incêndio. Antes da torre ser alcançada, a lua se moveu vagarosamente através da neblina. Daquele momento em diante, os Mechelenianos são chamados de Maneblussers ou “Moon extinguishers” (apagadores da lua, em tradução livre). Para comemorar o ato heróico deles, nós envasamos uma heróica cerveja chamada The Maneblusser. Uma cerveja loira com teor alcoólico de 6%. Envasada de acordo com o tradicional método de alta fermentação com refermentação na garrafa. Para os heróicos Mechelenianos, mas não só pra eles, é claro.

Diagnóstico

Essa Belgian Ale belga tem espuma imensa, cremosa, borbulhante e branca, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo opaco, denso e amarelo-alaranjado. Aroma: goma de mascar, pêssego, cássis, coentro. Sabores inicial e final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura seca, forte carbonatação e final metálico. Cerveja refrescante, saborosa, condimentada, lembrando noz-moscada: uma grata surpresa. O sabor traz ainda a presença de goma de mascar, sendo esta sua única semelhança com o estilo German Hefeweizen. Alta drinkability, com sabores suaves, mas ainda assim agradáveis. Carbonatação e amargor lembram água tônica em alguns momentos, não fosse a lembrança de casca de laranja no paladar, poderia se enquadrar no estilo witbier (entre um exemplar de alta qualidade do estilo). Copos recomendados: Trappist Glass, Tulip e Tumbler. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 14 através do site nonobier.com.br.

Nota: 145 skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/maneblusser/106225/65483/

terça-feira, 15 de novembro de 2011

BALTIKA 8 PSHENICHNOE (WHEAT)




















Descrição comercial




Ale de trigo não-filtrada. Contém levedura especial que dá turbidez e cria um rico sabor. Os ingredientes são água, malte de trigo, malte pilsner e malte caramelo e lúpulos. Produzida desde 2001. 12°




Diagnóstico



Essa German Hefeweizen russa tem espuma média, cremosa e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo denso, turvo e amarelo-escuro. Aroma: banana, goma de mascar e leve presença de levedura. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. abor banana permeado levemente por cravo. Bem refrescante, alta drinkability, ligeiramente melhor que a média. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 15,95 através do site nonobier.com.br. Copo recomendado: Weizen.



Nota: 25skol ou 3.1/5.0



Leia mais em


sexta-feira, 11 de novembro de 2011

ARSENALNOE TRADITSIONNOE

























Descrição comercial

Esse tipo pálido de cerveja é produzido usando uma receita tradicional e tem sabor maltado e bom amargor lupulado. Ingredientes: água, maltes claro e caramelo, xarope de maltose, lúpulos. 13°.

Diagnóstico

Essa Pale Lager russa tem espuma pequena, aerada e branca, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-escuro. Aroma: lúpulo moderado e mel. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. O dulçor de mel permeado por leve amargor de lupulo lembra uma Bohemian Pilsener, mas não chega a ser tão boa quanto. Cerveja refrescante, de alta drinkability. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 10 através do site nonobier.com.br. Copos recomendados: Dimpled Mug, English Pint, Lager Glass e Shaker.

Nota: 8 skol ou 2.7/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/arsenalnoe-traditsionnoe-traditional-lager/16515/65483/

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

RODENBACH GRAND CRU

























Descrição comercial

Uma mistura de 1/3 de cerveja jovem e 2/3 de cerveja envelhecida 2 anos em grandes recipientes de carvalho. A proporção mais importante de cerveja maturada em carvalho contribui para seu sabor frutado, complexidade e intensidade. O final é digno de um grande vinho.

Diagnóstico

Essa Sour Ale/Wild Ale belga tem espuma média, cremosa, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo translúcido, denso e âmbar-amarronzado escuro. Aroma: malte leve, levedura leve, uva Itália, vinho branco e vinagre. Sabor inicial: moderados dulçor e acidez, leve amargor e presença acética. Sabor final: leves dulçor e amargor e moderada acidez; longa duração. Paladar: corpo médio, textura seca, média carbonatação e final moderatamente adstringente. O gosto lembra espumante branco, mais complexo, também com toques de gueuze, como a rodenbach tradicional, resenhada dias atrás nesse beerlog. Ligeiramente mais complexa, traz toques acéticos no background, lembrando vinagre e laranja de longe, bem como limão. Nos dois primeiros copos, ao contrário do esperado, apresentou ser menos complexa que a tradicional, sem o dulçor amadeirado e presença de frutas vermelhas no paladar. No terceiro copo, já mais na temperatura ambiente, surgiu a presença de frutas vermelhas, mas em menor intensidade, no final, nada mesmo de amadeirado e a presença acética tornou-se mais intensa. Garrafa de 750ml adquirida por cerca de R$ 53 através do site nonobier.com.br. Copos recomendados: Snifter, Tulip e Tumbler.

Nota: 180 skol ou 3.8/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/rodenbach-grand-cru/1194/65483/

terça-feira, 8 de novembro de 2011

KASTEELBIER DONKER




















Descrição comercial

Uma strong Belgian brown ale. Após degustação extensiva, tentando preencher requisitos cada vez mais rigorosos, nosso mestre-cervejeiro obteve uma Belgian brown ale escura e cremosa. A qualidade do passado ainda não encontra precedentes e o amado sabor continua no presente. A Kasteelbier é uma cerveja artesanal escura, suave, encorpada e cremosa. Pode envelhecer por muitos e muitos anos, como indicado na garrafa. Teor alcoólico de 11%, servir a 12°C.

Diagnóstico

Essa Belgian Strong Ale belga tem espuma pequena, aerada e marrom-clara, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo opaco, denso e preto-amarronzado. Aroma: malte moderado, chocolate amargo, forte café, manteiga e açúcar mascavo. Sabor inicial: pesado dulçor e leve amargor. Sabor final: violento dulçor e leve amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-cheio, textura aguada, média carbonatação e final levemente alcoólico. Dulçor desagradável de malzbier, ligeiro amargor pungente, ácido, deixa muito a desejar. Me decepcionou. Copos recomendados: Trappist Glass, Tulip e Tumbler. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 11 através do site nonobier.com.br.

Nota: 4 skol ou 2.4/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/kasteelbier-donker/5205/65483/

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

ST. FEUILLIEN CUVÉE DE NOEL



Descrição comercial

Essa cerveja tem uma espuma generosa - compacta e firme. Sua cor levemente marrom é o resultado do uso de cevada assada. Tem cor rubi-escura e aroma muito intenso. As ervas aromáticas e condimentos usados melhoram sobremaneira seu delicioso aroma. Esa cerveja é bem encorpada, com uma suavidade resultante da sinergia de maltes carmaelizados, fermentação cuidadosamente controlada e longa armazenagem a frio. A St Feuillien Cuvée de Noël tem um amargor bem sutil é que o sabor dominante em essa harmoniosa Ale que oferece um perfeito balanço entre todos seus diferentes ingredientes.

Diagnóstico

Essa Belgian Strong Ale belga tem espuma média, aerada e branca, de longevidade reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo translúcido, com grandes partículas, denso e âmbar-escuro. Aroma: lúpulo pesado, pera, vinho do Porto rubi, manteiga, açúcar mascavo e cássis. Sabores inicial e final: moderado dulçor e leve amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbontação e final metálico. O aroma, complexo, com várias nuances, apresentou um defeito: presença metálica. Cerveja condimentada, com toques de noz-moscada, licorosa, deliciosa. Dulçor saboroso, com leves toques caramelados, permeados por frutados, balanceados por amargor na medida certa pra evitar que ficasse enjoativa. Recomendada para os que querem provar o sabor de uma autêntica belga de qualidade. O dulçor ainda traz a mente também a lembrança de casca de laranja. Garrafa de 750ml adquirida por cerca de R$ 43 através do site nonobier.com.br. Copos recomendados: Trappist Glass, Tulip e Tumbler.

Nota: 250 skol ou 3.8/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/st-feuillien-cuvee-de-noel/2407/65483/

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

BRAKSPEAR TRIPLE



















Descrição comercial

Ingredientes: maltes Maris Otter, Crystal e Black; lúpulo Northdown e Cascade no fim da fervura. "Uma cerveja concebida pelo mestre-cervejeiro Jeremy Moss, para celebrar o retorno da cervejaria Brakspear a Oxfordshire. Essa é uma cerveja triplamente fermentada e lupulada, embalada em garrafas individualmente numeradas. Com seu alto teor alcoólico e condicionamento na garrafa, é uma cerveja que vai continuar a desenvolver complexidade a medida que se matura na garrafa."

Diagnóstico

Essa English Strong Ale inglesa tem espuma volumosa, rochosa e esbranquiçada, de longevidade persistente. Excelente formação de colarinho. Corpo translúcido, ralo e âmbar-escuro. Aroma: malte pesado, lúpulo pesado, grama, vinho tinto seco, mel e madeira. SAbor inicial: moderados dulçor e amargor. Sabor final: moderado dulçor e pesado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico e levemente alcoólico. O aroma traz ainda a presença de lúpulos especiais, presença esta que também se observa em seu amargor amadeirado. Não esconde o sabor alcoólico, pelo contrário. Gosto lembra vinho tinto. Cerveja complexa, de baixa drinkability, mas muito saborosa, melhor que a média do estilo, que costuma apresentar sempre cervejas de alta qualidade. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 23 através do site nonobier.com.br. Copo recomendado: English Pint.

Nota: 210 skol ou 3.5/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/brakspear-triple-72/46132/65483/

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

ST. IDESBALD TRIPLE



















Descrição comercial

Rica cor dourada, aroma frutado e maltagem suave e doce. Paladar refrescante com final remanescente de champagne brut champagne.

Diagnóstico

Essa Abbey Tripel tem espuma média, gaseificada e branca, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-escuro. Aroma: caramelo, café suave, lúpulo moderado, álcool e guaraná. Sabor inicial: leves dulçor, amargor e acidez. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura oleosa, média carbonatação e final metálico. O gosto lembra mais guaraná que o champagne brut prometido na descrição comercial. O violento aquecimento alcóolico, proveniente de um teor de 9%, confere a essa cerveja baixa drinkability. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 11 através do site nonobier.com.br. Copos recomendados: Trappist Glass e Tulip.

Nota: 22 skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/st-idesbald-triple/6180/65483/

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

LA GAULOISE BLONDE

























Descrição comercial


Loira, brilhante e borbulhante com espuma agradável e cremosa. Deliciosamente perfumada graças a leves notas de lúpulos de boa qualidade. Sabor suave, delicada, perfeita como aperitivo.


Diagnóstico


Essa Belgian Ale belga tem espuma média, aerada e branca, de longevidade bem reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo opaco, de pequenas partículas, denso e amarelo-escuro. Aroma: lúpulo pesado, grama e mel. Sabor inicial: leve amargor, moderado dulçor e bem leve acidez. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, média carbonatação e final gredoso. Sabor bem frutado, lembrando mel e pêssegos em calda. Leve azedume surge como falha. Pouco a pouco seu amargor gredoso sobrepõe tanto o azedume como o dulçor e acaba melhorando seu overall. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 11 através do site nonobier.com.br. Copos recomendados: Trappist Glass, Tulip, Tumbler.


Nota: 60skol ou 3.0/5.0


Leia mais em

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

GORDON FINEST RED





















Descrição comercial

Viva a experiência "vermelha" com a Gordon Red Strong. Uma cerveja forte que lembra as cores das Highlands entre pedras de três milhões de anos. Uma cerveja nobre e forte (teor alcoólico de 8.4%) produzida com os melhores ingredientes. Descubra um toque de caramelo em seu sabor verdadeiramente refinado. A Gordon Red Strong tem cor âmbar com luzes roxas.

Diagnóstico

Essa Strong Pale Lager/Imperial pils (de acordo com ratebeer.com) ou Euro Strong Lager (de acordo com beeradvocate.com) belga tem espuma pequena, aerada e marrom-clara, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e marrom-avermelhado. Aroma: malte moderado e caramelo. Sabores inicial e final: moderados dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. carbonation, metallic finish. Cor diferente do esperado (geralmente se vê uma cerveja loira-escura). Sabor bem maltado, com o lúpulo aparecendo mais no amargor e também em presença não tão marcante. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$12 através do site nonobier.com.br. Copo recomendado: Lager Glass.

Nota: 25 skol ou 2.9/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/gordon-finest-red/10774/65483/

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

SHEPHERD NEAME BISHOP'S FINGER




















Descrição comercial

Disponível filtrada e pasteurizada em garrafas e latas. Encorpada, com sabor frutado complexo, a Bishops Finger é uma forte Ale premium condicionada em barril, produzida com uma receita tradicional de Kentish. O que está por trás do nome: Bem, Bishops Finger (dedo do bispo) é uma placa incomum em forma de dedo, ainda encontrado em Kent, que no passado apontava aos peregrinos o caminho para Canterbury. Apenas a melhor cevada maltada, lúpulos Kent e água fresca de nosso poço artesiano são usados na produção de uma das Ale mais amadas da Grã-Bretanha, que é também exportada em garrafas para mais de 30 países ao redor do mundo.

Diagnóstico

Essa Premium Bitter/ESB inglesa tem espuma pequena, aerada e esbranquiçada, de longevidade bem reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo claro, denso e âmbar-escuro. Aroma: malte pesado, pão escuro, chocolate ao leite e café suave. Sabor inicial: leve dulçor e moderado amargor. Sabor final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura seca, média carbonatação e final metálico. Amargor amadeirado, lupulado, dulçor lembra caramelo com leves toques de mel, cerveja balanceada, saborosa, faz jus ao estilo. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 22 através do site nonobier.com.br. Copo recomendado: English Pint.

Nota: 80 skol ou 3.5/5.0

Leia mais em
http://www.ratebeer.com/beer/shepherd-neame-bishops-finger-pasteurised/4139/65483/