quinta-feira, 20 de julho de 2017

BIG JOHN NEW ENGLAND IPA TRICORN HAT

Diagnóstico

Esta New England IPA de Descanso-SC, feita com 4 lúpulos americanos e um alemão, tem corpo ocre, opaco e denso. Espuma branca, pequena e com bolhas, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Aroma: a mais forte presença de maracujá que já farejei em uma cerveja, pêssego, laranja e leve lúpulo. Sabor inicial: moderado dulçor (lembrando maracujá e pêssego) e leve amargor. Sabor final: moderado amargor e leve dulçor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Caráter de lúpulo traz pinho e frutas tropicais. Indiscutivelmente uma das melhores IPAs brasileiras. 

Nota: 110 skol ou 4.0/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/big-john-new-england-ipa-tricorn-hat/533809/65483/

quarta-feira, 19 de julho de 2017

BIG JOHN BASEBALL CAP AMERICAN IPA

Diagnóstico

Esta American IPA catarinense tem corpo âmbar-claro, ralo e transparente. A espuma é branca, média e com bolhas, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Aroma: maracujá, caramelo, laranja e lúpulo moderado. Sabor inicial: moderado amargor e leve dulçor. Sabor final: moderado amargor e leve dulçor; longa duração. Paladar: forte carbonatação, corpo médio-leve, textura aguada/oleosa e final metálico. Copos recomendados: Shaker e Tulip. Chopp de 200ml cedido para análise pelo beer sommelier da cervejaria Big John, Cristian Cardoso, durante o 1o Winterbierfest, em Treze Tílias-SC.

Nota: 65 skol ou 3.4/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/big-john-american-ipa-baseball-cap/533805/65483/

terça-feira, 18 de julho de 2017

BIG JOHN BEARSKIN BELGIAN DUBBEL

Diagnóstico

Esta Abbey Dubbel catarinense tem corpo marrom-escuro, translúcido e de média densidade. Aromoa: malte moderado, melado, cana de açúcar, caramelo, cereja e leve lúpulo. Sabor inicial: leve dulçor e amargor, com suave acidez; longa duração. Sabor de amandita no final. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final levemente alcoólico. Diferente interpretação do estilo. Chopp de 200ml cedido pelo amigo e beer sommelier Cristian Cardoso no 1o Winterbierfestival, em Treze Tílias-SC.

Nota: 40 skol ou 2.6/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/big-john-belgian-dubbel-bearskin/533796/65483/

quarta-feira, 12 de julho de 2017

ASTRID VERÃO

Diagnóstico

Esta Pale Lager de Rio das Antas-SC, produzido pelo mestre-cervejeiro e amigo Edison Luiz Otto, tem espuma volumosa, branca e com bolhas, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, ralo e amarelo-pálido. Aroma: lúpulo moderado (nobre), limão siciliano, levedura moderada, massa de pão e queijo. Sabor inicial: leve acidez. Sabor final: suave dulçor e moderada acidez; curta duração. Paladar: corpo leve, textura seca, forte carbonatação e final metálico e levemente adstringente. Muito refrescante, com alta drinkability. Inicio lembra água tônica. Sabor de lúpulo nobre aparece do meio ao final do gole, equilibrando a adstringência e dando grande caráter a esta surpreendente cerveja, que foi inicialmente criada como uma alternativa refrescante para o verão. Interessante dulçor floral. Em minha opinião, interessante mistura de witbier com pale lager. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 10 na cervejaria Astrid.

Nota: 35 skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/astrid-verao/527761/65483/

segunda-feira, 10 de julho de 2017

ASTRID KURBIS

Diagnóstico

Esta Specialty Beer de Rio das Antas-SC, produzida pelo amigo e mestre-cervejeiro Edison Luiz Otto, tem espuma média, com bolhas e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo turvo, denso e âmbar-escuro. Aroma: malte moderado, gengibre, cravo e abóbora (outros ingredientes acrescentados, de acordo com Otto, foram pimenta da jamaica e anis, os quais não consegui farejar). Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: leves dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Dulçor maltado e lembrando fortemente abóbora, bem como mel. A adição de gengibre lentamente sobrepuja as características anteriores. O conjunto é magistralmente harmonizado por uma leve onda de amargor no final do gole. Belíssima composição. A garrafa de 500ml foi adquirida por R$ 15 na cervejaria Astrid.

Nota: 110 skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/astrid-kurbis/527756/65483/

quinta-feira, 6 de julho de 2017

BIRRA BAGGIO PALE ALE

Descrição comercial

A Baggio é uma familia de origem italiana, que trouxe ao Brasil um pouco da tradição culinária daquela país. Seguindo a rigorosa seleção de produtos Baggio, a cerveja Pale Ale foi criada para harmonizar pizzas e massas. É uma cerveja leve, equilibrada e extremamente saborosa. Ingredientes: água, malte e lúpulo. Cerveja de alta fermentação.

Diagnóstico

Esta American Pale Ale paranaense tem espuma imensa, esbranquiçada e com bolhas, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo translúcido, de média densidade e cor âmbar-escuro. Aroma: lúpulo moderado, leve malte, chocolate meio amargo e caramelo. Sabor inicial: leve amargor. Sabor final: leves amargor e dulçor; média duração. Bom equilíbrio. Nenhum sabor distinto, mas sem defeitos. Paladar: corpo médio-leve, forte carbonatação, textura aguada/oleosa e final metálico. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC.

Nota: 35 skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/birra-baggio-pale-ale/527530/65483/

quarta-feira, 5 de julho de 2017

ASTRID WITBIER

Diagnóstico

Esta Witbier, produzida pelo amigo Edison Luiz Otto em Rio das Antas-SC, tem espuma média, branca e com bolhas, de longevidade bem reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, ralo e amarelo. Aroma: cítrico de limão, massa de pão, banana, goma de mascar e coentro. Sabor inicial: suave dulçor e leve acidez. Sabor final: moderado dulçor, leve acidez e suave amargor; média duração. Paladar: corpo leve, textura aguada, forte carbonatação e final levemente adstringente. Leve cremosidade, provavelmente oriunda de trigo não maltado. Muito refrescante. Dulçor de goma de mascar, baunilha e banana torna-se um pouco excessivo no final do gole, mas longe de ser enjoativo. Dose certa de acidez no inicio, mas no final poderia balancear melhor o dulçor. Copos recomendados: Weizen e Tumbler. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 12 direto na cervejaria Astrid.

Nota: 50 skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/astrid-witbier/527344/65483/

terça-feira, 4 de julho de 2017

BADEN BADEN CHOCOLATE BEER

Descrição comercial

Com aroma de notas adocicadas de baunilha e chocolate, a Baden Baden Chocolate Beer impressiona e esconde seu verdadeiro caráter. Ao sentir o aroma da cerveja, o apreciador irá ansiar pelo doce, mas na boca os amargores característicos de maltes tostados e do lúpulo especiais irão surpreender, fazendo com que sinta mais prazer em degustar o próximo gole. A Baden Baden Chocolate Beer possui teor alcoólico de 6,0% e é ideal para ser consumida em uma temperatura entre 6º e 8º C. A Baden Baden Chocolate Beer harmoniza com sobremesas de chocolate, como brownie, petit gateau e panna cotta de chocolate, sobremesas de frutas, sorvete de creme e tiramisù.

Diagnóstico

Esta Specialty Beer paulista tem espuma volumosa, aerada, cremosa e marrom-clara, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo preto com luzes rubi, borbulhante e de média densidade. Aroma: chocolate meio amargo, malte moderado e caramelo. Sabor inicial: leve dulçor suave amargor e suave acidez. Fundo acholatado. Sabor final: leves dulçor e amargor, permeados por suave acidez, que surge como defeito. Paladar: forte carbonatação, corpo médio-leve, textura aguada e final levemente adstringente e metálico. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 19,50 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Shaker e Tumbler.

Nota: 45 skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/baden-baden-chocolate-beer/215620/65483/


sexta-feira, 30 de junho de 2017

TUPINIQUIM CITRUS BOMB DOUBLE IPA

Diagnóstico

Esta IPA gaúcha tem espuma volumosa, branca e aerada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e cor amarelo-escura. Aroma: lúpulo moderado, laranja, grama e caramelo. Sabor inicial: moderado amargor e leve dulçor. Sabor final: moderado amargor. Caráter de lúpulo herbal e de pinho. Paladar: corpo médio, forte carbonatação, textura seca e final metálico. Bem picante. Garrafa de 600ml adquirida por R$ 17 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Shaker e Tulip.

Nota: 70 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim-citrus-bomb-double-ipa/527337/65483/

quinta-feira, 29 de junho de 2017

INSANA COFFEE IPA

Diagnóstico

Esta American IPA (Spice/Herb/Vegetable de acordo com ratebeer.com) paranaense  tem espuma volumosa, com bolhas e esbranquiçada, de persistente longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo de média densidade, translúcido e marrom-alaranjado escuro. Aroma: caramelo, café suave, lúpulo moderado, grama e pinho. Sabor inicial: leves amargor e dulçor. Sabor final: moderado amargor e leve dulçor; média duração. Paladar: corpo  médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Caráter lupulado lembra frutas tropicais no sabor, como maracujá. O suave café do aroma aparece no paladar de forma equilibrada, balanceando o paladar. Mais uma que a insana acerta a mão. 

Nota: 70 skol ou 3.4/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/insana-coffee-ipa/405943/65483/

sexta-feira, 5 de maio de 2017

BAVARIA PREMIUM

Diagnóstico

Esta Pale Lager paulista tem espuma pequena, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo. Aroma: moderado malte, pão branco e leve levedura. Sabores inicial e final: leve dulçor; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Refrescante, ligeiramente acima da média comercial brasileira. O dulçor maltado não evita que a mesma seja caracterizada como pão líquido. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Shaker.

Nota: 4 skol ou 2.1/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/bavaria-premium-brazil/770/

quinta-feira, 4 de maio de 2017

DEL DUCATO NEW MORNING - II

Descrição comercial

Dedicada à beleza da manhã de uma nova primavera com os primeiros raios de sol aquecendo as flores desabrochando. A Nuova Mattina se apresenta no copo com cor laranja enevoada e perfume reminiscente de flores do campo. Uma Ale complexa, intrigante, voluptuosa e que mata a sede, um hino esperançoso ao dia que vem em frente. Feita com gengibre, coentro, pimentão verde e camomila. Ingredientes: água, cevada maltada, trigo maltado, centeio maltado, trigo, aveia, lúpulo e condimentos.

Diagnóstico

Esta Saison italiana, já resenhada neste beerlog em maio de 2014 (http://dr-beer.blogspot.com/2014/05/del-ducato-new-morning.html), tem espuma volumosa, com bolhas e branca, de longevidade bem reduzida. Excelente formação de colarinho. Corpo opaco, denso e amarelo-escuro. Aroma: lúpulo moderado, flores, cítrico de laranja, maçã, pêssego, coentro, gengibre, cravo e pimenta branca. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor, suave acidez e leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura seca, forte carbonatação e final metálico, condimentado e suavemente adstringente. Dulçor frutado (pessego). Sabor condimentado, apimentado. Dulçor lembra também camomila. Bem diferenciada. Leve amargor lupulado (variantes nobres) lembra casca de frutas. Interessantíssima interpretação italiana deste estilo belga. Caráter bem leve de malte no paladar, sendo sobrepujado pelas outras características. A levíssima acidez final surge com maestria, equilibrando as outras características no paladar. Excelente cerveja. O final pinica a língua. A acidez remete à maçãs e ameixas frescas. O equilíbrio tende a um caráter frutado e condimentado de lúpulo, sem que amargor ou azedume se sobreponham à tais sabores. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 15 através do site wbeer.com.br.

Nota: 150 skol ou 3.9/5.0

quarta-feira, 3 de maio de 2017

POLAR EXPORT - II

Diagnóstico

Esta Pilsener gaúcha, já analisada neste beerlog em janeiro de 2012 (http://dr-beer.blogspot.com.br/2012/01/polar-export.html), tem espuma volumosa, aerada e branca, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo. Aroma: leves lúpulo e levedura, com lembrança de massa de pão. Sabores inicial e final; leve dulçor; curta duração. Paladar: corpo leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Pão liquido, na média comercial brasileira. Nenhum diferencial: "cerveja de churrasco". Copos recomendados: Flute e Footed Pilsener.

Nota: 2,5 skol ou 1.7/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/polar-export/774/

terça-feira, 2 de maio de 2017

PROIBIDA PURO MALTE LEVE

Descrição comercial

Produzida com o mais puro malte para assegurar a qualidade de seu sabor, ela é incrivelmente leve e refrescante. A novidade chega aos pontos de venda de todo o Brasil em janeiro com um sofisticado rótulo prateado que facilita sua identificação dentro da família de cervejas Proibida Puro Malte. O paladar mais suave é obtido graças à utilização de malte selecionado de excelente qualidade e de um processo de lupulagem diferenciado. Estas características, somadas a sua carbonatação normal, proporcionam uma grande sensação de frescor. Junte com menor teor alcoólico, de 4,3º, e o resultado é a cerveja mais indicada para os dias quentes do verão.

Diagnóstico

Esta Pale Lager cearense tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo borbulhante, claro, ralo e amarelo. Aroma: malte pesado e massa de pão. Sabores inicial e final: leve dulçor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Bem leve, mas saborosa, sente-se bem a presença do malte, acima da média comercial brasileira, metalizado excessivo aparece como defeito. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Shaker.

Nota: 6 skol ou 2.5/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/proibida-puro-malte-leve/508565/65483/

sexta-feira, 28 de abril de 2017

BARCO ÇA VA

Diagnóstico

Esta Saison gaúcha tem espuma volumosa, borbulhante e branca, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-escuro. Aroma: malte moderado, leve lúpulo, moderada levedura, maçã e cravo. Sabor inicial: leves acidez e dulçor. Sabor final: leve dulçor permeado por notas salgadas; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura seca, forte carbonatação e final levemente adstringente. Condimentada, temperada (lembra coentro). Tradicional dulçor campestre de maçã presente por todo o gole. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 16 no Superpão, em União da Vitória-PR. Copo recomendado: Tulip.

Nota: 80 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/barco-ca-va/319881/65483/

quinta-feira, 27 de abril de 2017

BIRRA DEL BORGO GENZIANA

Diagnóstico

Esta Spice/Herb/Vegetable italiana tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo enevoado, amarelo-escuro e de média densidade. Aroma: lúpulo moderado, flores, herbal, leve levedura e abacaxi. Sabor inicial: leve dulçor, acidez e amargor. Sabor final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Frutada. Boa drinkability. Acidez que remete à pitanga no final do gole. Metalizado excessivo surge como defeito. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tumbler. Garrafa de 330ml adquirida por cerca de R$ 15 através do site emporiodacerveja.com.br.

Nota: 60 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/birra-del-borgo-genziana/80941/65483/

quarta-feira, 26 de abril de 2017

COLORADO DEMOISELLE - II

Descrição comercial

Esta cerveja é feita com maltes importados da mais alta qualidade e o melhor café da região da Alta Mogiana. Este café é comprado diretamente do produtor, torrado e moído de acordo com nossas especificações e macerados em água fria apenas para ser acrescentado ao mosto da cerveja. Usando este método evitamos que os aromas do café percam o melhor de si, devido às altas temperaturas presentes no processo de produção.
O nome Demoiselle é uma homenagem ao grande brasileiro Alberto Santos Dumont, cuja família possuía plantações de café na região de Ribeirão Preto. Agradecemos ao historiador de cervejas americano Randy Mosher pelas dicas preciosas em relação ao uso do café no processo.

Diagnóstico

Esta Porter paulista tem espuma marrom-clara, aerada e pequena, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo opaco, preto e de média densidade. Aroma: forte café, pesado malte torrado, metalizado e caramelo. Sabor inicial: suave amargor e moderado dulçor (café e malte). Sabor final: moderado dulçor e leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, forte carbonatação, textura aguada e final metálico. Forte sabor de café, mas falta personalidade e corpo. Copos recomendados: English Pint e Shaker.

Nota: 30 skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/colorado-demoiselle/91223/

segunda-feira, 24 de abril de 2017

FEBRE DE MALTE FUXIQUEIRA APA

Diagnóstico

Esta American Pale Ale de Videira-SC tem espuma média, branca e aerada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e âmbar. Aroma: grama, malte moderado e lúpulo moderado. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: moderado amargor e leve dulçor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Bem equilibrada. Copo de 300ml adquirido por R$ 6 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip.

Nota: 80 skol ou 3.0/5.0

quinta-feira, 20 de abril de 2017

FEBRE DE MALTE TSAR BEER

Diagnóstico

Esta Pale Lager catarinense tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo amarelo, claro e ralo. Aroma: malte moderado, moderada levedura e massa de pão. Sabor inicial: leve amargor, com toques salgados. Sabor final: leves dulçor e amargor, com toques saltados; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Apesar da cerveja ser puro malte, achei que aquele ingrediente aparecia em pouca proporção no sabor em detrimento de levedura. Chopp de 300ml degustado por R$ 6 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC.

Nota: 6 skol ou 2.3/5.0

quarta-feira, 19 de abril de 2017

SUSSA BEER EXTRA BOCK

Diagnóstico

Esta Dunkler Bock de Iomerê-SC não tem praticamente nenhuma espuma, e a mesma tem duração bem reduzida. Corpo opaco, denso e preto. Aroma: forte café, amora, leve malte e cítrico. Sabor inicial: leves dulçor e acidez (fundo de café e estranho azedume). Sabor final: leves acidez e dulçor; média duração. O sabor não é ruim, mas não se encaixa nem um pouco no estilo, lembrando muito mais uma Sour Red/Brown. Sem data de vencimento na garrafa, o que tornou impossível saber se era um lote ruim ou se simplesmente já estava vencida. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final moderadamente adstringente e metálico. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 14 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Dimpled Mug e Snifter.

Nota: 20 skol ou 2.1/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/sussa-beer-extra-bock/498910/65483/

terça-feira, 18 de abril de 2017

LOHN BIER PALE ALE

Descrição comercial

Da escola inglesa de cerveja, leva este nome - pale, de pálida - por não levar maltes torrados em sua receita. De coloração dourada para rubra, o sabor que encanta os britânicos há muitas gerações tem o corpo médio, boa carga de lúpulos e carbonatação ideal.

Diagnóstico

Esta English Pale Ale catarinense tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e cor âmbar-escura. Aroma: madeira, lúpulo e malte moderados, com toques de caramelo. Sabor inicial: moderado dulçor (caramelo). Sabor final: moderado amargor e leve dulçor; longa duração. Mais maltada e mais doce que a média do estilo. Saborosa, apresenta maior equilíbrio no segundo copo. Paladar: forte carbonatação, textura aguada, corpo médio-leve e final metálico. Amargor amadeirado. Garrafa de 500ml adquirida na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copo recomendado: English Pint.

Nota: 50 skol ou 3.0/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/lohn-bier-pale-ale/498605/65483/

segunda-feira, 17 de abril de 2017

MALVADEZA BRANCA

Descrição comercial

Cerveja de alta fermentação tipo. Tipo witbier, cor amarela pálida. Sabor leve bem refrescante, notas de coentro e abacaxi no final. Notas de cravo devido ao tipo de fermento.

Diagnóstico

Esta Witbier gaúcha tem espuma pequena, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo turvo, borbulhante, denso e amarelo-escuro. Aroma: limão, baunilha, levedura moderada. Sabor inicial: leve amargor, moderado dulçor e leve acidez (limão). Sabor final: leves dulçor, acidez e amargor; média duração. Paladar: textura oleosa, forte carbonatação, corpo médio e final levemente adstringente e metálico. Saborosa. Ótima drinkability. Amargor de casca de limão. Garrafa de 500ml adquirida por cerca de R$ 14 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Tumbler e Weizen.

Nota: 80 skol ou 3.4/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/malvadeza-branca/405946/65483/

quinta-feira, 13 de abril de 2017

MENSCHBIER IPA

Diagnóstico

Esta IPA catarinense tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo âmbar, claro e de média densidade. Aroma: lúpulo moderado, caramelo, leve malte e laranja. Sabor inicial: moderado dulçor (malte, caramelo e laranja), com leve amargor. Sabor final: moderado amargor e leve dulçor; longa duração. Equilibrada e saborosa, seem falhas. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Lúpulo com caráter de pinho. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Shaker e Tulip.

Nota: 60 skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/menschbier-ipa/498600/65483/

quarta-feira, 12 de abril de 2017

TUPINIQUIM RYE ALE

Descrição comercial

A Rye Ale é uma cerveja que tem como seu principal protagonista o centeio. Suas características de gosto picante e percepção aveludada se demonstram em uma combinação assertiva e irreverente entre o malte de centeio e os lúpulos utilizados. Harmoniza com alimentos apimentados, carne vermelha, pizza e queijos fortes.

Diagnóstico

Esta American Pale Ale gaúcha tem espuma volumosa, aerada e esbranquiçada, de longevidade bem reduzida. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, bege e de média densidade. Aroma: pão branco, grãos (em geral), centeio, lúpulo moderado, floral, cítrico (lembra grapefruit), pera e forte abacaxi. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final metálico. Amargor diferenciado, com leve “acidez/picância” característica do centeio em uma cerveja, saboroso dulçor frutado balanceia perfeitamente o amargor, que em ponto algum é exaustivo - muito saborosa. Lúpulo com caráter de frutas tropicais, lembrando laranja e maracujá. Excelente cerveja, de muito bom gosto. Mais uma Tupiniquim de padrão internacional. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. L
Nota: 120 skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim-rye-ale/498583/65483/

terça-feira, 11 de abril de 2017

SAINT BIER BOCK

Diagnóstico

Esta Dunkler Bock catarinense tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de longevidade bem reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, de média densidade e cor laranja-amarronzado escura. Aroma: malte moderado, tostado, caramelo e amadeirado. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor e leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Leve amargor tostado final equilibra bem o saboroso dulçor maltado e caramelado. Aparece no paladar a leve presença de dark fruit sprevista pelo BJCP. Bem atenuada, não torna-se enjoativa. Ou seja, boa drinkability. Como falha surge a falta de corpo. Copos recomendados: Dimpled Mug e Snifter. Garrafa de 600ml adquirida na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC, por cerca de R$ 15.

Nota: 70 skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/saint-bier-bock/166639/65483/

segunda-feira, 10 de abril de 2017

SPATEN OPTIMATOR

Descrição comercial

A clássica cerveja alemã escura, uma Doppel Bock de baixa fermentação. Encorpada com cor escura e rico sabor de malte assado.

Diagnóstico

Esta Doppelbock alemã, que figura no top 50 do estilo no site ratebeer.com, tem espuma pequena, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Corpo claro, de média densidade e cor marrom-escura com luzes rubi. Aroma: malte moderado, uva-passa e amadeirado. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor e leves amargor e acidez; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final levemente adstringente e alcoólico. Forte dulçor maltado lembrando frutas secas, permeado por leve aquecimento alcoolico, A leve acidez final lembra ameixa fresca, balanceando o conjunto. A acidez não esta prevista nas BJCP, mas, em minha opinião, aparece como plus em um conjunto que caso contrário poderia ser enjoativo. A garrafa de 330ml foi adquirida por cerca de R$ 15 através do site emporiodacerveja.com.br. Copos recomendados: Dimpled Mug, Stein e Stem Glass.

Nota: 75 skol ou 3.5/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/spaten-optimator/2094/65483/

quinta-feira, 6 de abril de 2017

SPATEN MÜNCHNER HELL / MÜNCHEN / PREMIUM

Descrição comercial

Ingredientes: água, malte de cevada, lúpulos e extrato de lúpulo. 
Esta cerveja é nossa especialidade. Em 1894, a Spaten se tornou a primeira cervejaria em Munique a produzir esta marca de Lager leve. De cor dourada, com sabor de lúpulo bem equilibrado. O corpo equilibrado provém de um soberbo equilíbrio entre maltes e dulçor maltado.

Diagnóstico

Esta Dortmunder/Helles alemã tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-escuro. Aroma: pão branco, leve lúpulo e leve levedura. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor e leve amargor; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final metálico. Dulçor moderadamente maltado lembra também mel e levedura. Paladar bem metalizado, com final levemente salgado. Boa drinkability. Acima da média comercial brasileira. Apresenta caráter mineral da água, como previsto nas BJCP, manifestado em final que lembra calcário. Caráter de fermentação limpa, também previsto nas mesmas diretrizes. Garrafa de 330ml adquirida através do site emporiodacerveja.com.br por cerca de R$ 16. Copo recomendado: Lager Glass.

Nota: 6 skol ou 2.7/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/spaten-munchner-hell--munchen--premium/2559/65483/

quarta-feira, 5 de abril de 2017

ECOBIER PILSEN

Descrição comercial

Mais do que um produto ou marca, a ECOBIER consiste num conceito, que busca agregar a produção de cervejas e chopps de altíssimo padrão, com os princípios de preservação ao meio ambiente. Desde a produção e merchandising, a preocupação é de ser ecologicamente correto. Seus materiais de divulgação são confeccionados com papel reciclado ou com certificação de origem de reflorestamento. As embalagens são todas retornáveis, de forma que seja reutilizadas pelo maior tempo possível para que não sejam descartadas no meio ambiente, alem de que quando isso ocorrer (como é o caso do vidro) seu índice de reciclagem seja superior a 80%. Sua industria estabelecida no circuito das águas paulista, a preocupação com a principal matéria prima (A ÁGUA) também é prioridade da empresa, que possui um tratamento ETE que é referencia na região, alem de possuir um moderno sistema de reutilização para suprir as necessidades de água em limpeza, e equipamentos secundários. Inicialmente sera produzida a cerveja pilsen 600ml e o chopp na versão barril (50, 30 e 10 litros), e em breve também estará a disposição a versão chopp nas embalagens vidro 600 ml bem como cerveja e chopp escuros.

Diagnóstico

Esta Pale Lager paulista tem espuma média, branca e aerada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, ralo e amarelo. Aroma: leve malte, pão branco e leve lúpulo. Sabor inicial: leve dulçor. Sabor final: leve dulçor e suave amargor; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Refrescante, adocicada, mas, obviamente, sem lembrar tanto malte quanto a Ecobier puro malte, e sim uma presença maior de levedura. Levíssimo amargor residual, com notas salgadas no final. Acima da média comercial brasileira, mas ainda assim lembrando pão líquido. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 6 no Supermercado Glória, em União da Vitória-PR. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Shaker.

Nota: 5 skol ou 2.4/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/krill-ecobier/498553/65483/

terça-feira, 4 de abril de 2017

ECOBIER PURO MALTE

Descrição comercial

Uma cerveja puro malte, de baixa fermentação, com aroma leve, aparência brilhante e coloração dourada, harmonizando a doçura do malte com o amargor do lúpulo, tornando-a equilibrada e refrescante. Teor Alcoólico de 4,5% VOL.

Diagnóstico

Esta Pale Lager paulista tem espuma média, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, de média densidade e cor amarelo-escura. Aroma: malte moderado, pão branco, leve lúpulo. Sabores inicial e final: leve dulçor; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Dulçor levemente maltado; presença de levedura no background, lembrando pão líquido, leve toque salgado no final surge como diferencial. Sem defeitos. Acima da média comercial brasileira, mas nada de especial. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 6 no Supermercado Glória, em União da Vitória-PR. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Shaker.

Nota: 5 skol ou 2.4/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/krill-ecobier-puro-malte/498551/65483/

segunda-feira, 3 de abril de 2017

CORUJA OTUS HOP

Diagnóstico

Esta American Pale Ale gaúcha tem espuma média, cremosa, aerada e branca, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo borbulhante, de média densidade e cor amarelo-escura. Aroma: leve malte, leve lúpulo, grama e levedura moderada. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final metálico. Amargor herbal, bem saboroso. Cerveja refrescante, balanceada, caprichada. Dulçor frutado. Leve presença de levedura no background, bem como toques maltados, que são prontamente subjugados pelo lúpulo. Garrafa de 500 ml adquirida por cerca de R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip.

Nota: 80 skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/coruja-otus-hop/497091/65483/

sexta-feira, 31 de março de 2017

CORUJA STRIX IPL

Descrição comercial

Dry hopping com Falconer’s Flight. Índia Pálida Lager. A base da Strix, com presença marcante de maltes especiais, adicionada de uma lupulagem que combina inspiração americana e europeia. É uma lager com lupulagem transatlântica. Coloração de amêndoas, corpo rico em harmonia com amargor marcante e floral. Criada para atender os pedidos de fazer uma IPA, resolvemos subverter a receita e misturar os estilos.

Diagnóstico

Esta Imperial Pils/Strong Pale Lager gaúcha tem espuma média, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e âmbar-escuro. Aroma: malte moderado, caramelo, lúpulo moderado, ervas e pinho. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final metálico. Dulçor maltado e caramelado, que lembra também laranja, permeado por amargor lupulado com caráter de pinho. Equilibrada, agradável, lembra uma IPA, mas com amargor menos agressivo e maior drinkability, com sabor marcante o suficiente pra não ser considerada uma Session IPA. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 14,90 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Dimpled Mug, Footed Pilsener, Lager Glass e Shaker.

Nota: 70 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/coruja-strix-ipl/352447/65483/

quarta-feira, 29 de março de 2017

CORUJA FORA DE SÉRIE - LABAREDA

Descrição comercial

Amigos e parceiros há muitos anos, a Cerveja Coruja e Wander Wildner lançam a Cerveja Labareda, uma rock bier fora de série com pimenta, que chega fazendo barulho no mundo das cervejas artesanais. A Labareda surgiu de uma Keller Bier, tradicional cerveja de porão, com acréscimo do fino malte Vienna e um toque de pimenta, com 6,7% de graduação alcóolica. Isso porque aventureiros que pegam no pesado precisam refrescar a alma, corpo e mente com o liquido precioso e milenar, além de uma dose substancial de música, para conduzir e iluminar o caminho dos intrépidos navegantes. Essa cerveja é servida em canecos de cerâmica e brindada em alto e bom som com amigos.

Diagnóstico

Esta Zwickel/Keller/Landbier gaúcha tem espuma volumosa, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo borbulhante, claro, de média densidade e cor laranja-escura. Aroma: malte moderado, leve lúpulo, canela e pimenta branca. Sabor inicial: leve dulçor e notas salgadas. Sabor final: leves dulçor e amargor, com notas salgadas; média duração. Palate: corpo médio, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final fortemente apimentado. Base maltada com leve dulçor sendo completamente subjugada por sabor defumado e forte presença apimentada. Interessante combinação. Baixa drinkability. Lembra mais smoked que Keller beer. Segundo copo traz presença frutada de lúpulo, aumentando o dulçor e equilibrando um pouco mais a cerveja, que continua com baixa dkbl. Garrafa de 600ml adquirida por R$ 14,90 na FF Distribuidora de Cervejas, em Videira-SC.

Nota: 60 skol ou 3.4/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/coruja-fora-de-serie--labareda/185913/65483/

terça-feira, 28 de março de 2017

MALVADEZA PALE ALE

Descrição comercial

Cerveja de alta fermentação tipo pale ale, baixo amargor cor dourada onde o destaque é o sabor do malte. Leve e refrescante aroma herbal e picante. 100% lúpulos alemães Teor alcoólico 5.5 %

Diagnóstico

Esta American Pale Ale gaúcha tem espuma pequena, aerada e branca, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, de média densidade e cor dourada-escura. Aroma: malte moderado, caramelo, lúpulo moderado, flores, levedura moderada e mel. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: leves dulçor e amargor; curta duração. Paladar: corpo médio, textura oleosa, forte carbonatação e final metálico. Caráter lupulado floral e lembrando amoras. Dulçor com leve frutado e predominância maltada. Se opõe às diretrizes da BJCP, pelo fato do lúpulo, que aparece em pequena presença, subjugar-se ao malte (em minha visão, isso seria mais natural em uma English Pale Ale). Ainda assim, é uma cerveja saborosa. Boa drinkability/session beer. Dulçor lembra também um pouco de mel. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 16 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip.

Nota: 45 skol ou 3.6/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/malvadeza-pale-ale/405944/65483/

segunda-feira, 27 de março de 2017

PALTA XLAGER

Diagnóstico

Esta Amber Lager/Vienna paranaense tem espuma pequena, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro,d enso e amarelo-avermelhado escuro. Aroma: malte pesado, caramelo, leve lúpulo e pinho. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura oleosa, forte carbonatação e final metálico. Caráter de lúpulo terroso e lembrando pinho. Forte dulçor maltado, com presença lupulada de pinho. Final fresco e equilibrado. Presença de caramelo maior que a prevista. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Shaker. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 16 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC.

Nota: 60 skol ou 3.7/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/palta-xlager/405008/65483/

sexta-feira, 24 de março de 2017

TUPINIQUIM / EVIL TWIN LOST IN TRANSLATION IPA BRETT

Diagnóstico

Esta India Pale Ale (IPA) tem espuma imensa, com bolhas e branca, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, ralo e amarelo. Aroma: leve malte, leve lúpulo, cítrico de laranja, uva verde e abacaxi. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: leves dulçor e amargor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Excelente aroma frutado, com caráter lupulado de frutas tropicais - não parece aroma de IPA. Sabor igualmente frutado, lembrando uva verde e maracujá e trazendo presença metálica como defeito. Muito saborosa, deliciosa, mas não me lembrou o estilo em praticamente nada, principalmente pelo fato do tradicional amargor lupulado não aparecer na escala tradicional. Lembra uma Saison – neste caso, muito bem feita. Garrafa de 310ml adquirida por R$ 15,50 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Snifter e Tulip.

Nota: 110 skol ou 3.7/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim--evil-twin-brazil-lost-in-translation-ipa-brett/266454/65483/

quinta-feira, 23 de março de 2017

BURG WEISS

Diagnóstico

Esta German Hefeweizen catarinense tem espuma média, cremosa, com bolhas e branca, de persistente longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, de média densidade e cor amarelo-escura. Aroma: levedura moderada, massa de pão, banana e cravo. Sabores inicial e final: moderado dulçor; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Sabor de banana dominante, com leves notas de grãos no background. Leves notas de cravo no paladar. Saborosa e sem falhas, mas falta corpo. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copo recomendado: Weizen.

Nota: 30 skol ou 2.8/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/berg-weiss/495864/65483/

quarta-feira, 22 de março de 2017

PALTA SMOKED INDIA

Descrição comercial

A Smoked India é uma cerveja complexa, porém fácil de degustar. Tem seu destaque na harmonia entre o defumado, o amargor e a madeira. É de coloração marrom avermelhada, carbonatação média e espuma creme. Tem o aroma defumado com leve tostado. No paladar tem amargor médio-baixo e leve sabor caramelo.

Diagnóstico

Esta Smoked paranaense tem espuma volumosa, com bolhas e esbranquiçada, de persistente longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo claro, denso e âmbar-escuro. Aroma: malte moderado, pão escuro, cítrico de limão, amadeirado e defumado. Sabor inicial: leve dulçor e notas salgadas. Sabor final: leves dulçor e amargor, com notas salgadas; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final metálico. interessante combinação de dulçor maltado, forte presença defumada (lembra bacon) e amargor lupulado. Baixa drinkability. Background amadeirado. Aroma cítrico de limão felizmente aparece em proporção minuscula no paladar, ajudando tambem um pouco a equilibrar o conjunto. Garrafa de 500ml adquirida por R$ 16 na FF Distribuidora de Bebidas.

Nota: 60 skol ou 3.2/5.0

https://www.ratebeer.com/beer/palta-smoked-india/405006/65483/

terça-feira, 21 de março de 2017

TUPINIQUIM / NATHAN SMITH CITRUS BOMB IPA

Diagnóstico

Esta IPA gaúcha tem espuma volumosa, com bolhas e branca, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, com partículas médias, denso e de cor laranja-escura. Aroma: leve malte, lúpulo pesado, grama, laranja e maracujá. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Bem perfumada, refrescante, com boa drinkability. Amargor de lúpulo lembrando pinho e terroso. Garrafa de 310ml adquirida por R$ 15,50 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Shaker e Tulip.

Nota: 80 skol ou 3.5/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim--nathan-smith-citrus-bomb-ipa/355029/65483/

segunda-feira, 20 de março de 2017

TUPINIQUIM HONEY ALE

Descrição comercial

Cerveja e mel combinam sim, a Tupiniquim Honey Ale é a prova disso. Uma ESB (cerveja do estilo inglês) já apresenta um corpo médio, com carbonatação um pouco mais baixa, maltada. A percepção do mel vem tanto no aroma quanto no sabor, mas não é muito doce, uma carga pesada de lúpulos nobres é adicionado para garantir o balanço entre o dulçor do malte somado ao mel. O mel por sua vez interfere diretamente na quantidade de álcool da bebida, por ser mais de 90% açúcar fermentado, a levedura ainda em atividade irá consumir esses açúcares gerando mais álcool e CO2.

Diagnóstico

Esta Premium Bitter/ESB gaúcha (Specialty Beer, de acordo o site Brejas) tem espuma imensa, cremosa, com bolhas, borbulhante e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e cor âmbar-escura (lembra mel). Aroma: pão branco, leve lúpulo, herbal, mel, metalizado e casca de limão. Sabores inicial e final: moderado dulçor e leve amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Mel muito presente no paladar, talvez a maior presença deste ingrediente em uma cerveja que eu já tenha degustado. Amargor lupulado pungente balanceia bem o dulçor, fazendo com que a mesma não seja enjoativa. Dulçor traz ainda a presença de malte. Leve metalizado no paladar. Lúpulo com presença terrosa é um dos elementos que mais me lembrou o estilo ESB. O dulçor traz a mente casca de laranja e maçã, concordando com análise que li no site Brejas. Garrafa de 600ml adquirida por R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copo recomendado: English Pint.

Nota: 80 skol ou 3.4/5.0

sexta-feira, 17 de março de 2017

TUPINIQUIM AMBER LAGER

Diagnóstico

Esta Amber Lager/Vienna gaúcha tem espuma média, aerada e branca, de longevidade reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo claro, de média densidade e cor âmbar-avermelhado. Aroma: malte moderado, caramelo, lúpulo moderado, herbal e metalizado. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor e leve amargor; média duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Forte dulçor maltado lembrando caramelo.  Amargor de lúpulo terroso equilibra bem o dulçor. Agradável, bem feita. Boa session beer. Metalizado do aroma aparece também no paladar. Amargor suave bem abaixo do que apareceria em uma amber ale. Garrafa de 600ml adquirida por R$ 15,80 na FF Distribuidora de Bebidas. Copos recomendados: Dimpled Mug, Lager Glass e Shaker.

Nota: 40 skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim-amber-lager/495403/65483/

quarta-feira, 15 de março de 2017

TUPINIQUIM SESSION IPA

Diagnóstico

Esta Session IPA gaúcha tem espuma média, aerada e branca, de longevidade bem reduzida longevidade. Corpo claro de média densidade e bege. Aroma: malte leve, lúpulo moderado, grama, laranja e maracujá. Sabores inicial e final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar:L corpo médio, textura aguada/seca, forte carbonatação e final metálico. Dulçor maracujá. Lúpulo com caracteristicas de frutas tropicais. Background levemente maltado, equilibrada, refrescante, boa drinkability. Final condimentado, com picância do lúpulo tradicional do estilo. Garrafa de 600ml adquirida por R$ 15,80 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC.

Nota: 70 skol ou 3.5/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim-session-ipa/407087/65483/

terça-feira, 14 de março de 2017

DALLA HADE AMERICAN PALE ALE

Descrição comercial

Produzida a partir de uma seleção de maltes e lúpulos americanos, apresenta corpo médio-leve, médio-amargor, cor âmbar e aroma de uma variedade americana de lúpulo que evolui para frutas cítricas refrescantes. Ingredientes: água, malte, lúpulo e leveduras.

Diagnóstico

Esta American Pale Ale catarinense tem espuma média, com bolhas, esbranquiçada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo âmbar, claro e de média densidade. Aroma: malte moderado, leve lúpulo, chá mate, pinho e caramelo. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Equilibrada. Background maltado. Paladar: corpo médio, forte carbonatação, textura aguada/oleosa e final metálico. Caráter de pinho também no paladar. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip.

Nota: 65 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/dalla-hade-american-pale-ale/493631/65483/

segunda-feira, 13 de março de 2017

SAINT BIER STOUT

Descrição comercial

É uma cerveja premium ale negra com sabor natural chocolate meio amargo, oriundos de grãos de maltes importados, extra torrados.

Diagnóstico

Esta Stout catarinense tem espuma volumosa, borbulhante, com bolhas e marrom-clara, de longevidade bem reduzida. Boa formação de colarinho. Corpo preto, opaco e denso. Aroma: forte café, pesado malte tostado, chocolate meio amargo, madeira e álcool. Sabor inicial: moderado dulçor (lembra café). Sabor final: leves dulçor e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Médio aquecimento alcoólico. Falta corpo. Textura de coca-cola, assim como o dulçor, que em alguns momentos lembra ligeiramente aquele refrigerante. Amargor lupulado pungente, lembrando um pouco café, oferece bom equilibrio à base maltada da cerveja. Copos recomendados; English Pint, Shaker e Snifter. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC.

Nota: 35 skol ou 3.1/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/saint-bier-stout/141758/65483/

quinta-feira, 9 de março de 2017

OPA BIER IPA

Diagnóstico

Esta IPA catarinense tem espuma volumosa, branca e com bolhas, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Aroma: lúpulo moderado, grama, malte moderado, caramelo. Sabor inicial: moderado dulçor (caramelo). Sabor final: moderados dulçor e amargor; longa duração. Sabor lembrando pinho. Me lembrou a Base Camp IPL. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Melhor OPA que degustei até agora. Equilibrada, saborosa, refrescante.  Garrafa de 600ml adquirida por R$ 15 na FF Distribuidora de Bebidas, em Videira-SC. Copos recomendados: Shaker e Tulip.

Nota: 85 skol ou 3.2/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/opa-bier-ipa/493629/65483/

quarta-feira, 8 de março de 2017

ADRIÁTICA

Descrição comercial

A Cerveja Adriática é uma cerveja composta por água, lúpulo e malte, ou seja, puro malte nacional. A composição dessa cerveja é inspirada nas antigas receitas do Alemão, Heinrich Thielen, fundador da Cervejaria Adriática em Ponta Grossa, mesma fábrica que lançou a Cerveja Original em 1906. A Cerveja Adriática está disponível na clássica embalagem de 600 ml e pode ser encontrada em bares selecionados nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Diagnóstico

Esta Premium Lager paranaense tem espuma pequena, branca e com bolhas, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, ralo e amarelo-amarronzado. Aroma: malte moderado, metalizado, caramelo e mel. Sabores inicial e final: moderado dulçor (maltado); média duração. Paladar: forte carbonatação, textura aguada, corpo leve e final metálico. Falta amargor. Sabor metalizado. Garrafa de 600ml adquirida por cerca de R$ 10 no Savi's em União da Vitória-PR. Copo recomendado: Lager Glass.

Nota: 8 skol ou 3.1/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/adriatica/489708/65483/

terça-feira, 7 de março de 2017

CATHEDRAL HELLES BOCK

Diagnóstico

Esta Heller Bock paranaense tem espuma pequena, aerada e com bolhas, de longevidade bem reduzida. Moderada formação de colarinho. Corpo claro, denso e âmbar-alaranjado escuro. Aroma: malte pesado, mel, madeira, vinho do Porto e banana-passa. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor e suave amargor; longa duração. Paladar: textura oleosa, corpo médio, média carbonatação e final metálico. Grata surpresa. Dulçor também lembra vinho do porto e banana seca, a exemplo do aroma. Muito saborosa, apesar de faltar amargor. Garrafa de 600ml adquirida por R$ 27 por meu primo Denis Kuhn no Schaefer Bier, em União da Vitória-PR, e compartilhada comigo. Copos recomendados: Dimpled Mug e Stein.

Nota: 100 skol ou 3.8/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/cervejaria-cathedral-helles-bock/398995/65483/

segunda-feira, 6 de março de 2017

TUPINIQUIM DUNKEL WEISS

Descrição comercial

Uma ale bem ao estilo alemão produzida aqui no Brasil. De cor caramelo e a base de trigo, ela é maltosa, refrescante e de corpo cremoso. Por ser condimentada, vai bem com carne de Porco, aves e até torta de maçã.

Diagnóstico

Esta Dunkelweizen gaúcha tem espuma imensa, cremosa, borbulhante e marrom-clara, de reduzida longevidade. Excelente formação de colarinho. Corpo turvo, marrom e de média densidade. Aroma: moderado malte assado e banana. Sabor inicial: suave acidez e leve dulçor. Sabor final: suaves dulçor e amargor, com leve acidez; média duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico e levemente adstringente. Levissima presença de malte sobrepujada por sabor de levedura lembrando banana e leve toque ácido. Não foi a mistura entre estilos que eu esperava, com exceção da cor. Tupiniquim mais fraca que provei até agora. Copos recomendados: Stein e Weizen.

Nota: 4 skol ou 2.2/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim-dunkel-weiss/489703/65483/

sexta-feira, 3 de março de 2017

CARAVAN AMERICAN PALE ALE

Descrição comercial

Ingredientes água, maltes de cevada e de trigo, lúpulo e levedura. Caracteristicas: cerveja de corpo médio-leve e refrescante coloração âmbar claro com espuma branca e cremosa aromas intensificados pelo gosto frutado, com leve presença do malte para balancear o amargor, proporcionando uma alta drinkability. Harmoniza com música ao vivo, ao ar livre, clima descontraído e hambúrguer com cheddar e bacon. Ebc14 ibu35 5,2%abv

Diagnóstico

Esta American Pale Ale paulista tem espuma volumosa, rochosa, aerada e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo borbulhante, enevoado, denso e âmbar-escuro. Aroma: malte moderado, lúpulo moderado, grama, pinho e cítrico de laranja. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar; corpo médio, textura aguada/oleosa, forte carbonatação e final metálico. Saboroso dulçor com predominância maltada e notas frutadas, lembrando, principalmente, maracujá. Equilibrada, refrescante e saborosa. Sem defeitos. Boa drinkability. Amargor lupulado com toques herbáceos. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip. Garrafa de 300ml adquirida por R$ 11,75 através do site cervejastore.com.br.

Nota: 70 skol ou 3.3/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/caravan-american-pale-ale/489702/65483/

quinta-feira, 2 de março de 2017

TUPINIQUIM ENIGMA

Diagnóstico

Esta American Pale Ale gaúcha tem espuma imensa, rochosa, com bolhas e esbranquiçada, de longevidade bem persistente. Excelente formação de colarinho. Corpo claro, borbulhante, bege e de média densidade. Aroma: leve malte, moderado lúpulo, grama, pinho e laranja. Sabor inicial: leves dulçor e amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Dulçor frutado e com nuances levemente maltadas, permeado por amargor lupulado (caráter cítrico, de pinho e de frutas tropicais – maracujá), caráter maltado bready (lembrando pão escuro). Saborosa e refrescante. Poderia ser um pouco mais encorpada. Boa drinkability. Copos recomendados: Lager Glass, Shaker e Tulip.

Nota: 70 skol ou 3.1/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/tupiniquim-enigma/429033/65483/

quarta-feira, 1 de março de 2017

BUXTON GOLD

Descrição comercial

Lupulagem a seco com as variedades Cascade, Chinook e Centennial. A Buxton Gold é uma refrescante cerveja dourada, com maravilhosos aroma e sabor, provenientes dos lúpulos Amarillo, Liberty e Nelson Sauvin, da Nova Zelândia e Estados Unidos.

Diagnóstico

Esta Golden/Blond Ale inglesa, top 50 do estilo no site ratebeer.com, tem espuma volumosa, cremosa, com bolhas e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Boa formação de colarinho. Corpo borbulhante, enevoado, denso e âmbar-alaranjado escuro. Aroma: malte moderado, caramelo, lúpulo moderado, pinho e resina. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final; leve dulçor e moderado amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Dulçor bem maltado. Amargor pungente, lembrando o de uma IPA tradicional. Caráter de malte médio-alto, bem acima do recomendado pelas BJCP. O sabor de caramelo, que tipicamente está ausente, aparece em boa escala neste exemplar do estilo. Picância de lúpulo, também tradicional de IPAs, aparece no final. Copos recomendados: English Pint e Shaker. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 20,80 através do site wbeer.com.br.

Nota: 60 skol ou 3.1/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/buxton-gold/233000/65483/

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

TO OL OLYMPICS

Diagnóstico

Esta Amber Ale dinamarquesa tem espuma média, com bolhas e esbranquiçada, de reduzida longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo enevoado, denso e âmbar-claro. Aroma: leve malte, caramelo, lúpulo moderado, pinho e cítrico de laranja. Sabor inicial: moderado dulçor e leve amargor. Sabor final: leve dulçor e moderado amargor; curta duração. Paladar: corpo médio-leve, textura aguada, forte carbonatação e final metálico. Dulçor meio cítrico traz lembrança de maracujá. Leve início maltado é sobrepujado por uma onda lupulada, que permanece até o final do gole, dando grande sensação de refrescância. Caráter lupulado de frutas tropicais. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 13,23 através do site wbeer.com.br. Copos recomendados: English Pint e Shaker.

Nota: 65 skol ou 3.0/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/to-ol-olympics/336165/65483/

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

TO OL FUCK ART - THE HEATHENS ARE COMING

Descrição comercial

Fique com medo! Fique com muito medo! Esta belezinha está mudando a história. É uma grisette da época em que a mãe natureza ainda era adolescente. Calibrada com uma bela quantidade de lúpulo e fermentada com Brettanomyces.

Diagnóstico

Esta Saison dinamarquesa tem espuma pequena e branca, de persistente longevidade. Moderada formação de colarinho. Corpo enevoado, denso e laranja-escuro. Aroma: lúpulo moderado, cítrico de limão, leve levedura e maçã. Sabor inicial: moderado dulçor. Sabor final: moderado dulçor com leves acidez e amargor; longa duração. Paladar: corpo médio, textura aguada, forte carbonatação e final levemente adstringente. Dulçor com backbone maltada e toques frutados lembrando maçã. Mais doce que a média do estilo – falta um pouco de atenuação no final. Ainda assim, excelente cerveja, muito saborosa. Presença do lúpulo em termos de picância aparece mais para o final do gole, harmonizando bem com o conjunto. O dulçor traz ainda a lembrança de mel. Copo recomendado: Tulip. Garrafa de 330ml adquirida por R$ 21,36 através do site wbeer.com.br.

Nota: 140 skol ou 3.7/5.0

Leia mais em
https://www.ratebeer.com/beer/to-ol-fuck-art--the-heathens-are-coming/285325/65483/